sábado, junho 22, 2024

Criando uma alternativa de opinião para os acontecimentos atuais sob um ponto de vista cristão atemporal

Estudos Bíblicos

Apenas estar na Igreja ou ser Igreja?

Existem afirmações teológicas que se mostram simples em um primeiro momento , porém extremamente complicadas quando se busca a profundidade do alcance das afirmações. Quando falamos de Igreja e seu verdadeiro significado , ação e desdobramentos , nos deparamos com algumas dúvidas ou dificuldades práticas. A instituição da Igreja como conhecemos nos dias de hoje , foi um processo longo , turbulento , com muitas discussões espirituais,   intelectuais , teológicas e principalmente de muita disputa por poder.

O objetivo original de Jesus Cristo segundo o projeto do Pai , foi da Salvação do homem , o resgate daquele que tinha se perdido , trazer de volta a casa do Pai aquele que está longe do caminho. Inclusive uma das primeiras designações dos seguidores de Cristo era os homens e mulheres do Caminho , pois as palavras de Jesus foram claras ( João Cap.14. vers. 6 ) : “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”. E desta forma com uma sobrenatural intensidade Jesus , viveu 03 anos e meio , percorrendo toda a região da então denominada Palestina , salvando , perdoando , pregando , falando , curando , ouvindo , ensinando , se envolvendo , amando todos aqueles que se achegavam a Ele. Não havia restrições , todos obtinham uma resposta , muitas vezes não eram as respostas esperadas , as advertências , as correções , as verdades proferidas pela autoridade de seu ministério ressoavam por toda terra.
Nesta intensa caminhada Jesus era seguido de perto por doze homens comuns , que foram escolhidos pessoalmente por Ele. Homens imperfeitos , de vida simples , que tinham entre si apenas uma semelhança. Tinham a certeza que estavam convivendo com alguém totalmente diferente , estavam vivendo uma experiência única e sobrenatural. Não sabiam onde tudo o que estavam vendo iria dar ou que poderiam esperar no dia seguinte. Era um turbilhão de emoções que era vivida diariamente , era muito mais do que podiam absorver. Jesus tinha a perfeita percepção de que tudo estava ocorrendo de forma rápida e intensa , mais era necessário , o tempo era cada vez mais curto. Jesus confiava que aqueles homens no tempo certo , seriam tocados e viriam a ser os instrumentos a serem usados para a continuação  da missão da Salvação do homem. Após o sacrifício de Jesus na Cruz , sua ressurreição e sua volta triunfal ao Pai , este pequeno núcleo de homens simples , ungidos pelo Espírito Santo começou a por em prática tudo aquilo que tinham aprendido , visto , vivido e presenciado.

O núcleo inicial da igreja se formou ali, onde todos estes acontecimentos se desenrolaram , em Jerusalém. O pequeno grupo escolhido por Jesus rapidamente se multiplicou, tomou corpo, tomou forma. Porém junto com este crescimento exponencial extremamente rápido , os problemas também se multiplicaram. O movimento se tornou um “incomodo” , passou a ser alvo de sérias perseguições de forma continua. Toda força opressora do Império Romano juntamente com os seus aliados herodianos , conduziram maciça ofensiva até a aniquilação de Jerusalém. Com isto o núcleo de igreja inicialmente formado foi totalmente disperso. A Igreja formada fruto de um grupo de homens e mulheres convertidos pela Fé em Jesus Cristo deixou de momentaneamente existir fisicamente. E a aí nasce o que vemos hoje descrito na Palavra de Deus. A Igreja verdadeira,  primordial e que pode resistir a tudo está dentro de cada um de nós, vive dentro de nós. Foi apenas desta maneira, guardada no coração de cada crente que em fuga deixou as pressas  as suas casas, que a Igreja pode renascer ,crescer e alcançar todo o mundo conhecido.

O testemunho individual de cada cada um de nós que verdadeiramente Crê em Jesus e no seu sacrifício para nós dar vida, é que nos torna Igreja. Porém somos apenas um pequeno tijolo da Igreja maior que é construída com todos os nossos irmãos de Fé. Esta construção invisível , porém real é que faz a Igreja. A construção física nos agrupa, nos recebe para congregar, nos mostra acolhimento, nos reúne para compartilhar. Porém ela destrutível, perecível exatamente como aconteceu no início em Jerusalém. 

Assim como a mais de 2000 anos atrás, nós homens e mulheres que receberam e vivem a herança deixada por aqueles heróis da Fé, somos a Igreja verdadeira que resiste, que ainda vive e que tem a responsabilidade de mante-la em pé a espera do cumprimento fiel da Palavra de Deus.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *