sábado, junho 22, 2024

Criando uma alternativa de opinião para os acontecimentos atuais sob um ponto de vista cristão atemporal

Estudos Bíblicos

Quem é Eliabe ?

“E sucedeu que, entrando eles, viu a Eliabe e disse: Certamente, está perante o SENHOR o seu ungido”. I Sm cap.16 – vers. 6

O profeta Samuel já com uma idade avançada seguia a voz do Senhor que lhe ordenara a ungir o novo rei de Israel. O escolhido de Deus , que iria suceder a Saul , que devido a suas arrogantes transgressões tinha caído em desgraça aos olhos de Deus. A unção depositada sobre a vida de Saul tinha sido retirada e agora ele vivia o seus dias atormentado pelo peso enorme dos seus próprios erros. 

Quando nos aprofundamos na Palavra de Deus, constantemente nos deparamos com personagens que aparecem de forma fugaz, ligeira e por muitas vezes inexpressivas, porém com participações decisivas no entendimento do contexto relatado. No texto acima citado vemos isto acontecer de forma muito clara. Apesar de ser um nome comum ( Eliabe = Deus é Pai ) no AT , esta é única passagem que se refere ao filho de Jessé que está sendo citado no cap. 16 de I Samuel. Quem era este homem, ou melhor, quem não era este homem,  o primogênito da casa de Jessé e porque é importante para o nosso entendimento.

A partir do momento que o profeta Samuel foi incumbido por Deus na dura e perigosa tarefa de ungir o novo Rei de Israel, e que o direcionamento foi dado através do Espirito de Deus para se dirigir a pequena Belém, o profeta sentia-se cada vez mais ansioso por cumpri-la. Esta atitude era justificada em virtude de todos os acontecimentos que vinham envolvendo o reino, devido as decisões equivocadas do rei Saul. Era urgente por um fim aos erros que vinham se repetindo. É neste ponto que devemos dar uma pausa , para análise. Quantas vezes nos vemos “atropelando” as circunstâncias, apesar de que na maioria das vezes com as melhores das intenções, porém negligenciando a “voz do espirito” e obedecendo a “voz da nossa razão”. A nossa pressa, a nossa urgência, a nossa necessidade na maioria das vezes acabam falando mais alto.

Mas vamos prosseguir. Lá estava Samuel no destino apontado por Deus através da revelação da sua Palavra. Exercendo a autoridade imputada a ele por Deus, foi realizar o sacrifício ordenado,  para após de forma específica ungir aquele que seria apontado. Sim apontado, pois a sua escolha  já havia acontecido ( I Sm cap. 16 – vers. 1 ) , apenas não havia sido revelada aos homens, pois Deus já havia enxergado um homem digno, correto, fiel, temente a sua Palavra. Estando já na casa de Jessé e pronto para realizar a sua missão, o profeta pede para que os filhos de Jessé se apresentem. É neste momento que por ordem de hierarquia cronológica Eliabe entra na presença do profeta. A visão impressiona. O texto bíblico demonstra em todas as traduções existentes o impacto que Samuel teve ao avista-lo. As palavras do profeta dizem tudo: “Certamente está perante ao Senhor, o seu ungido”   I Sm cap. 16 – vers. 6 . Bonito, forte, alto, postura de um guerreiro. Ali, a sua frente, estava se apresentando todos os predicados exigidos para a escolha de um rei. Contudo estes padrões, são humanos. Padrões construídos através do “filtro” dos nossos olhos. Nossos enganosos olhos.

A correção da interpretação é feita de forma imediata. Deus fala a com o profeta no mesmo instante. “Não atentes a sua aparência, a sua estatura, porque o tenho rejeitado”. A voz de Deus continua: ” porque o Senhor não vê como o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” I Sm cap. 16 – vers. 7. Podemos perceber que o Senhor está chamando o seu profeta a voltar a ter como padrão de avaliação, o padrão espiritual. Por um breve momento,  devido a urgência da situação, a ansiedade da execução e um desejo imenso de atender ao seu Deus, o profeta Samuel estava trocando o “espiritual” que vê o interior do ser, pelo “natural” que apenas enxerga as aparências exteriores. A  intimidade existente entre Samuel e Deus, é a responsável pela correção da avaliação. Somente com intimidade e obediência a voz do Senhor é que podemos “escapar” das verdadeiras ciladas armadas pelo nosso próprio e enganoso entendimento. Entendimento próprio que se alimenta de arrogância, orgulho e falsa modéstia.

Temos também que destacar algo importante nesta narrativa. Ela nos mostra duas coisas diferentes , porém que se fundem em uma só. As escolhas que Deus faz e a forma como elas acontecem. Samuel, o homem que tem a incumbência de Ungir o novo rei. Davi, o homem que no meio de todo povo de Israel é escolhido para receber a Unção. O primeiro, Samuel separado desde o ventre de sua mãe para servir a Deus. Recebeu autoridade para ministrar, governar, profetizar e julgar toda a nação de Israel. Já com idade avançada recebeu a incumbência de conduzir e introduzir o período dos reis em Israel. Homem com total e plena intimidade com Deus. O segundo, Davi foi tirado do meio das ovelhas a quem cuidava com total cuidado e devoção, para  fazer o mesmo  às pessoas que clamavam por um verdadeiro e justo rei. Saiu da pastagem para a casa real , sem antes esperar com “paciência e obediência” o tempo de Deus para que assumisse seu lugar a frente da nação. Através da Unção recebida teve a autoridade do Espírito para exercer esta função. Dois homens diferentes, porém com atitudes e ações de igual valor perante a Deus. Homens que decidiram estar, caminhar, obedecer e reconhecer o Poder e a Soberania de Deus em suas vidas.

Após vermos e meditarmos em tudo isto , podemos com certeza perguntar: Quem é mesmo este Eliabe, que tem se apresentado ante nós ?

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *