sábado, junho 22, 2024

Criando uma alternativa de opinião para os acontecimentos atuais sob um ponto de vista cristão atemporal

Cotidiano

Próximo….

“Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes”.

Temos como norma estabelecida em quase todos os momentos de nossa vida uma ordenação , uma instituição chamada de “fila”. Muitos dizem que ao vermos uma “fila” , nos apressamos a saber do que se trata , já com intuito de fazermos parte integrante dela. Não interessa muito qual a finalidade nem o o objetivo da “fila” , o que interessa é participar , é fazer parte. Talvez isto aconteça pelo sentido de interação , integração e pertencimento que ela proporciona , pois passados poucos momentos , a integração acontece , a conversa aflora , as confissões muitas vezes indiscretas , surgem de forma surpreendente. Realmente é impressionante a necessidade que a maioria das pessoas tem em compartilhar e abrir o seu coração com pessoas totalmente desconhecidas. É a necessidade primordial do ser humano de ser ouvido , ser entendido , ser compreendido.

Com o passar dos tempos o processo se modernizou , senhas eletrônicas , painéis numéricos , agendamentos on-line , lugares demarcados para esperar , fizeram com que este processo passasse por uma modernização e humanização necessária. Porém ainda em muitos casos , o velho formato da fila ainda está presente em diversas ocasiões , principalmente no âmbito do mercado de trabalho. Filas gigantescas são formadas quando são anunciadas novas vagas de emprego. A busca por uma colocação de trabalho que devolva a dignidade emocional e financeira , em nossos dias está cada vez mais intensa e acirrada , evidenciando situações muito perturbadoras.

É dentro deste “universo” de realidade que vamos nos focar. São nessas situações que vemos outra forma tradicional de tratamento , que está diretamente ligada a “fila”. É quando o atendente em alto e bom som fala: “Próximo”… Neste instante aquele que está em primeiro lugar da imensa fila , se desloca solitário em direção ao guichê de atendimento. O que o espera ? A dúvida está presente em ambas as pontas. Para ambos ( atendente e atendido ) é uma surpresa , uma nova experiência. No mercado de trabalho pode ser de satisfação ou decepção , sucesso ou fracasso. A forma como ambos tratam estes sentimentos irá fazer toda a diferença na continuidade de suas atividades. Quem está sendo atendido está cheio de um desejo de acolhimento , amparo , compreensão e respostas positivas. Quem está atendendo tem como objetivo preencher os requisitos básicos de sua busca , ou seja equiparar pessoas aos parâmetros pré estabelecidos , e a partir desta “afinação” garantir o sucesso de sua busca.

Para ambos o significado de “sucesso e fracasso” possui pesos totalmente diferentes e conflitantes. Apesar de ambos estarem buscando obter sucesso na sua “procura” , o resultado de fracasso soará de forma diferente para cada um. De um lado uma decepção apenas momentânea , porém de outro uma decepção por vezes desesperadora. Durante o tempo que se está na “fila” esperando o seu momento , a sua vez , a esperança de sucesso representada por todas aquelas pessoas juntas , agregadas no mesmo alvo e objetivo , se mantém presente. Manter esta esperança presente mesmo frente a respostas negativas , passa por um grande exercício de força pessoal e principalmente muita Fé.

Passamos hoje em dia por momentos de muitas incoerências e incompreensões. É um processo lento em sentido contrário a humanização das relações. O mundo “virtual” se sobrepõe ao “real”. A facilitação da comunicação promove uma acomodação em busca da otimização dos resultados. Aliás o que todos buscam são resultados. Porém infelizmente em 90% dos casos estes resultados se traduzem em números que significam valores financeiros.

Toda vez que eu escuto alguém falando:”Próximo”… , a minha associação imediata é : “Quem é o meu próximo ?”. “Onde está o meu próximo”. “O que tenho feito pelo meu próximo”. A minha reação é esta pois sei que individualmente pouco estou fazendo em relação a isto. É o confronto direto com o maior dos mandamentos.

-Respondeu Jesus: “O mais importante é este: ‘Ouve, ó Israel, o Senhor, o nosso Deus, o Senhor é o único Senhor.Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças’.O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes

Marcos cap. 12 – vers. 29 a 31

tivas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *