sábado, junho 22, 2024

Criando uma alternativa de opinião para os acontecimentos atuais sob um ponto de vista cristão atemporal

Temas pontuais

O Pastor Amado

Quando se é jovem as distrações acabam se sobrepondo as coisas mais importantes. Estas distrações se tornam na maioria das vezes o ponto mais importante da existência dos jovens. Apesar de termos passado por esta fase , invariavelmente somos tomados por momentos indignados , analisando  como as gerações atuais tem os objetivos desviados por distrações. Esquecemos totalmente que já fomos desta forma , rigorosamente desta forma , ou por vezes muito piores. Simplesmente queremos apagar de nossa memória tudo aquilo que fizemos.

Não fui diferente , e quando jovem andava por Curitiba , a minha cidade , de um lado para outro, explorando toda a liberdade que tinhamos naquela época. A cidade era proporcionalmente muito menor em tamanho , em população , em problemas. As pessoas eram o que a tradição nos conta , mais fechados , menos receptivos. Ficar em casa após o horário de trabalho era o que se esperava de uma “pessoa de bem” , estes eram a maioria. Os que  faziam parte da minoria , simplesmente usufruiam da liberdade de uma cidade mais despovoada. 

Na minha época era normal para um jovem exercer uma atividade de trabalho após as atividades de estudo , completando desta forma a “construção” de uma forma total. Havia incentivo para que isto acontecesse , era bem visto , era importante. Hoje em dia infelizmente esta visão é totalmente desprezada. Porém não é disto que estamos tratando , as tristes diferenças do passar dos tempos.

De novo vou dizer , não fui diferente. E partir de 15 anos começei a ter a minha atividade , inicialmente como menor aprendiz na Prefeitura de Curitiba. Depois por um bom período no escritório do meu pai ( imóveis ). E nestas atividade e no intervalo delas , eu fatalmente andava pelo centro da cidade , de um lado para outro. Eu sou apaixonado por música , sempre tivemos dentro de nossa casa a música fazendo parte de nossas vidas. Instrumentos musicais : piano , acordeon , violão e até uma harpa tivemos ; aparelhos de som para a execução dos famosos Lps. Foi uma lição ensinada pelos meus pais , ambos tinham a musica como um ponto forte de apoio.

E nestas minhas andanças pela cidade , algo acontecia. Dentro do padrão inicial de distrações dos jovens , eu não conseguia entender o que era. Invariavelmente quando passava por alguma praça do centro da cidade , era despertado pelo som de um acordeon , dele vinha uma música que estranhamente me fazia parar. Ficava ali , paralisado  até o final da execução daquela música. Outro dia vinha e novamente o mesmo fenomeno acontecia. Somente a melodia , sem nenhuma letra , apenas a música me cativava. 

O tempo passou , deixei de ser jovem. Me tornei um homem. Não ouvia mais aquela música. A minha vida se tornou uma série de “altos e baixos”. Bons momentos , maus momentos. Alegrias e tristezas se sucediam. E em um momento em que os “baixos” eram extremos , e que literalmente estava afundado na lama , pude descobrir o mistério , que neste momento nem lembrava mais. Estavamos eu e minha família em uma situação de extrema necessidade. Era uma tarde de sábado , uma chuva intensa caia sobre a cidade. Estava com uma ferramenta de escavar ( trado ) nas mãos , fazendo buracos para fazer uma fundação de um pequeno quarto. O piso estava enxarcado , uma lama fazia que os meus pés estivessem afundados. Neste momento eu escutei aquela mesma música da minha juventude , porém agora não era apenas a melodia. Havia uma letra , existiam palavras que completavam aquela melodia. Foi neste momento que finalmente consegui entender o que fazia me deter no caminho, quando apressado passava. 

A música que escutava falava de um pastor que tinha 100 ovelhas sob seus cuidados e que em um dia sentiu falta de uma , apenas  uma. Neste exato momento da descoberta ele deixa as 99 no aprisco , e sai em busca da ovelha que estava perdida. Caminha muito , sobe os montes , procura pelas fendas e buracos. Finalmente após muita busca a encontrou , ferida e com frio. Ele a alcança ,  cura as suas feridas , poem sobre os seus ombros e volta para o aprisco onde se encontravam as 99. A musica continua a falar que , nos dias de hoje , ainda muitas ovelhas estão perdidas , feridas , tremendo de frio , mais o Pastor Amado está a buscar cada uma delas para cura-las , protege-las , salva-las.

Meus olhos espirituais se abriram de forma instantanea , pude ver que o Senhor Jesus estava a minha procura a muito , muito tempo. Somente neste dia em que estava atolado na lama , a Salvação do Senhor Jesus chegou até a mim. Naquele instante ali com Deus como testemunha , entreguei a minha vida a Jesus. Tudo foi preparado de forma única para mim naquele instante. Pude sentir todo o Amor de Deus me envolvendo.

Tudo que está relacionado com Deus está no plano sobrenatural. Não temos entendimento das formas de sua ação. Para cada um , uma forma diferente. Uma experiência diferente , um cuidado diferente. Muitos anos mais tarde tive a oportunidade de ver o cantor de que interpreta a canção : “100 Ovelhas” , Oseias de Paula , que de forma maravilhosa interpretou a passagem de Lucas 15. E como sempre , quando escuto eu me derramo em lágrimas , não tem como segurar. Esta é forma que Deus usou para falar comigo , de forma especial , de forma única. O Pastor Amado foi me buscar , foi me Salvar.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *